Dicas Essenciais

Insira a data do seu casamento para receber algumas orientações para um dia sem sobressaltos

Dicas Essenciais​

  • all
  • Cerimónia
  • Convidados
  • Etiqueta
  • Evento
  • Planeamento

Queremos algo diferente

Existem inúmeras opções de entretenimento, só precisam de descobrir o que faz sentido para vocês. Da tradicional banda ao vivo a um pequeno torneio de matraquilhos… Por que não um concerto de Fado ou por toda a gente a saltar num trampolim? Pensem no que gostam de fazer juntos e comecem a partir daí.

Qual a melhor música?

Um bom DJ vai ler o ambiente e os convidados e vai adaptar as escolhas musicais ao seu público. No entanto, se houver músicas que para vocês são obrigatórias na festa, façam uma lista com antecedência e partilhem com a equipa de som. Só assim vão realmente ter uma festa ao vosso estilo.

Então e as crianças?

Dependendo do tipo de evento que idealizaram, têm 3 opções perfeitamente válidas: 1) recebê-los de braços abertos; 2) optar por um casamento só para adultos; 3) incluir apenas as crianças da família chegada. No caso de terem crianças no evento, contratar um serviço de animação especialmente pensado para eles é sempre uma boa ideia.

Com com recusas, mas prepare-se para receber todos

Não há regras definitivas, e podem ter ouvido dizer que o normal é terem uma certa porcentagem de desistências. Pela nossa experiência, se estiverem a planear um “destination wedding” os vossos amigos e familiares vão ficar entusiasmados por vocês e farão os possíveis para estarem lá convosco. Tenham isso em mente ao definir o orçamento e na escolha do local. Não contem com as desistências que vão “com certeza” receber, pois podem ter algumas surpresas!

Dê-nos uma resposta, por favor!

Permitam que os vossos convidados tenham pelo menos dois meses entre a entrega do convite e o prazo para resposta. Enviar “Save the Dates” com antecedência e permitir RSVPs por e-mail ou através de um website criado para o efeito podem ajudar a obter respostas mais rápidas. Uma semana antes de confirmarem os números finais de convidados aos fornecedores, liguem para as pessoas que ainda estão em dúvida (é esta a altura ideal para pedir ajuda às madrinhas ou àquele familiar cheio de vontade de ajudar).

Quem me vai levar ao altar?

Tradicionalmente, esse papel é assumido pelo pai da noiva, mas qualquer pessoa importante para a noiva o poderá fazer. Pode até ir sozinha ou ter duas pessoas a acompanhá-la. O mais importante é que essa não seja uma decisão de última hora e que a noiva se sinta perfeitamente confortável nesse momento tão especial.

Prepare um “kit de sobrevivência”

Inclua material de primeiros socorros, desodorizante, tampões, tira-nódoas, sapatos confortáveis e tudo o mais que se lembrar no seu “kit”. Peça à sua madrinha, mãe ou amigo para o guardar e tê-lo sempre disponível.

As melhores fotografias

Se o que não pode faltar são fotografias com aquela luz que torna tudo mágico, pode ser uma boa ideia planear a cerimónia terminar um pouco antes da “golden hour”, como lhe chamam os fotógrafos. Descubram a que horas o sol se põe nessa altura do ano e aproveitem a luz maravilhosa para a vossa sessão a dois.

Espaço para eventos vs. Tela em branco

Um ambiente mais natural e rústico não significa um orçamento mais baixo. Planear um evento em plena floresta, por exemplo, implica alugar tenda, gerador, casas de banho, ar condicionado, luzes, mesas, cadeiras e muito mais. Apesar de um hotel, palácio ou quinta poder parecer luxuoso, estes espaços que já estão preparados com todas as infra-estruturas necessárias para realizar um evento, podem representar menos custos. A decisão pode ser somente uma questão de estilo, mas também de orçamento.

Queremos um casamento ao ar livre. E se chover?

Muitos noivos sentem-se tentados a simplesmente esperar que isso não aconteça. Mas há que ser realista e ter um plano B bem definido. Confiem em nós quando dizemos que, em caso de mau tempo, vão preferir ter uma área alternativa coberta, reservar uma tenda e ter um toldo para a cerimónia, mesmo que nunca sejam utilizados. Os vossos convidados vão recordar toda a experiência do dia e o seu conforto é uma das coisas mais importantes a ter em mente.

Yes, vamos casar! Qual o primeiro passo?

Orçamento! Analisem o que podem e querem gastar. É um tema delicado, mas definir um orçamento antes de qualquer coisa irá poupar-vos alguns desgostos, como apaixonarem-se por um local que implicaria a reduzir o número de convidados, por exemplo. Não há nada pior do que estar a um mês do casamento e ter de cortar na maravilhosa decoração ou no bar aberto.

Comam um bom pequeno-almoço!

Vão precisar de energia, acreditem em nós! No dia do casamento vão passar parte do dia em preparativos, de repente está na hora da cerimónia e quando se aperceberem passaram algumas horas sem nada terem comido. Portanto, no grande dia, tomem um pequeno almoço rico em proteínas e hidratos de carbono e peçam às madrinhas/padrinhos para vos lembrarem de repor as energias.

De que lado deve ficar cada um dos noivos?

A tradição católica é que a noiva e seus convidados fiquem do lado esquerdo e o noivo e seus convidados do lado direito. Isto não é uma regra universal e, se preferirem, podem não a seguir. Pode também ser conveniente deixar que os convidados escolham livremente os seus lugares. No entanto, lembrem-se de reservar as primeiras filas para os pais e padrinhos.

Que idade deve ter um menino/a das alianças?

Geralmente entre 4 e 7 anos de idade. Crianças com menos de 4 anos podem não seguir bem as instruções ou ficar intimidados com dezenas olhos postos nelas. Crianças acima de 7 anos podem sentir-se demasiado crescidas para a tarefa. Mas é claro que se vocês conhecem bem os pequenos e sabem que eles farão um ótimo trabalho, avancem!